MINAS NO GRINDCORE – 11 bandas nacionais com mulheres na formação

O Brasil é um celeiro de ótimas bandas quando se trata de grindcore. Quando falamos da presença das mulheres no estilo, não é diferente! Temos muitas minas muito talentosas dentro dessa vertente do som extremo. Aos fãs da anti-música, essa lista tem excelentes vocais guturais/urrados, riffs poderosos, bem tralhados em guitarras com afinação baixa, o sujo do grave e blast-beats na velocidade da luz… Lembramos que as indicações já foram publicadas em nossa página do Facebook e é de múltipla autoria. Aproveite!

1- CAVALO DO CÃO

01Cavalo do Cão é uma banda de Grindcore/Death Metal fundada em Janeiro de 2013 em Icoaraci/PA.
Na formação eles contam com a frontwoman Monise, Lucas Grinder (Guitarra), Kleyton (Baixo) e A-Felipe Grinder (Bateria).
Com influencia nas bandas Test e Napalm Death, o intuito do CXDXC é fazer um som totalmente sujo, agressivo, com suas letras altamente voltadas para os problemas políticos, criticas a religião e sua sociedade atual, como todo grindcore raiz deve ser.  Por enquanto a banda só possui material online, mas em breve estarão gravando um material em estúdio.

Links relacionados:

Facebookhttps://www.facebook.com/Cavalo-do-Cão-540000899383276/
Soundcloudhttps://soundcloud.com/cavalodocao

2- HIGH SCHOOL MASSACRE

01

Sediada na cidade de Curitiba, os grinders da banda High School Massacre iniciaram suas atividades em meados de 2011. A banda possui a Larissa Pires como frontwoman e que é a responsável por um gutural muito forte e preciso. Também compunham: Weliton Lisboa na bateria, Icaro Freitas, no baixo e Hernan na guitarra. Pra quem é fã de som extremo ao estilo Nasum, o EP “Alienation” é uma obra prima.

Links relacionados:

Facebook: https://www.facebook.com/HSMassacre/
Bandcamphttps://hsmassacre.bandcamp.com/

3- SUC (Sádica Utopia Convergente)

01Oriunda de São Carlos/SP, a S.U.C existe desde 2014 e traz um grindcore aos moldes de tradicionais e conta com duas mulheres na formação: Egiliane, no baixo e Letícia no vocal. A banda também conta com Guilherme S. – Guitarra/Vocal e Guilherme M. – Bateria.

A banda o EP, o “Submissão ao medo”, que traz uma nova fase da banda que amadureceu muito desde o trabalho anterior (Sádica Utopia Convergente – 2016).

Links relacionados:

Facebook: https://www.facebook.com/SUCDeathGrind/
Bandcamp: https://sucdeathgrind.bandcamp.com/

4- NO SENSE

01O No Sense é uma das bandas com frontwoman mais antigas na ativa no cenário brasileiro. De Santos/SP, eles fazem um grindcore brutal desde 1990 e tem a Marly responsável pelos vocais guturais, urrados e rasgados (ela é considerada como referência de vocal e postura de palco por muitas outras vocalistas de som extremo e até mesmo hardcore no Brasil). A banda possui 4 trabalhos lançados e uma extensa lista de shows.


Links relacionados:

Facebook: https://www.facebook.com/nosensegrind/
Bandcamp: https://nosensegrindcore.bandcamp.com/

5- OBITTO

01Fernanda é mais uma das talentosíssimas baixistas do nosso país. Ela é a responsável pelos graves da OBITTO, banda grindcore paulistana que existe desde 2007, e possui uma grande discografia (confira nos links abaixo). Esse ano lançaram o álbum “Extermínio”, que está brutal do início ao fim e conta com 23 músicas, sendo lançado por um compilado de selos (não deixe de adquirir o material físico também).


Links relacionados:

Facebook: https://www.facebook.com/obittogrind/
Bandcamp: https://obittogrindcore.bandcamp.com/

6- CROTCHROT

01Uma das bandas mais legais de goregrind que encontramos em terras tupininquins é a CrotchRot. Som extremo de Curitiba/PR (com o melhor do d-beat e blast beats), possui 4 lançamentos e tem por três minas na formação: Karina na bateria, Angela no baixo e Cyntia na guitarra, além de Muringa nos vocais. Com letras gore e som com base instrumental no grindcore, é muito elogiada pela crítica especializada.


Links relacionados:

https://crotchrotgoregrind.bandcamp.com/
https://www.facebook.com/crotchrotgoregrind/

7- INSANITY FORCE

01Jaqueline Silva é a talentosíssima vocalista e guitarrista do INSANITY FORCE. A banda de death/grind, que é originária de São Paulo/SP (2008), atualmente está em Praga, na República Checa. Ela é a responsável por um vocal gutural extremo e riffs muito bem elaborados e executados com precisão.

Links relacionados:

https://www.facebook.com/insanityforcedeathgrind/
https://www.youtube.com/watch?v=P2b_PLJsK3A&feature=youtu.be

8- PANCREATITE NOISE

01Banda de Grindcore/Hardcore de Teresina no Piauí onde Lissamara Rodrigues fundou a banda e assumiu os vocais e após alguns meses saiu, dando lugar a Clara Damaceno no baixo e Pedro Hewitt assume os vocais. A formação atual é Pedro Hewitt (Vocais) Rômulo Sousa (Bateria) Clara Damasceno (Baixo) e André Lucas (Guitarra) . O som é bastante sujo, característica marcante do estilo e do som delxs. Letras que protestam e constestam as conjunturas politicas atuais e o declínio do comportamento humano compõem o som.

Links relacionados:

Facebookhttps://www.facebook.com/pancreatitegrind/
Youtubehttps://www.youtube.com/watch?v=xMyzxDk_83g

9- DEMIAN

01Déia Rotta foi uma das vocalistas mais brutais de grindcore/crust nacional. Frontwoman do Demian, banda que era do ABC paulista, ela possuía um vocal rasgado/gritado com muita identidade. Eles começaram a tocar em 2002, tendo o auge em 2006/2007, no entanto encerraram as atividades.

“O primeiro trabalho da banda deu-se em 2004, com a demo Crepúsculo da Capital, o qual obteve uma boa crítica, na época, e tornou a banda um grande potencial. Em 2006, lançaram um split 7″ que continha 13 músicas do Demian, com a banda Merkit (EUA) pelos selos IFB Records e Dead Tank Distro, ambas norte americanas, e no Brasil, plit CD “A Luta Acaba…Quando A Morte Começa” ao lado da banda Bickle’s Cab (UK) que foi lançado pelo selo brasileiro Armadillo Records.”

Links relacionados:

Ouça: https://youtu.be/umXwrNLXdwc
MySpace: https://myspace.com/demian

10- RETALIAÇÃO INFERNAL

01Larissa Pires também é a vocalista da Retaliação Infernal, que é uma banda de Death/Grind formada em 2011, na cidade de Curitiba/PR, que também conta com Cristiano Deathreisen (Baixo) e Leonardo Freitas (Bateria). A real proposta é mostrar um Death/Grind totalmente bruto, sujo, com letras em português, temática dedicada ao horror, gore e ocultismo, além de ter influencias de bandas históricas desse meio, que é o caso do Cannibal Corpse, Flesh Grinder e Napalm Death.

Links relacionados:

Facebookhttps://www.facebook.com/RetaliacaoInfernal/
Bandcamphttps://retaliacaoinfernal.bandcamp.com/

11- OXIÜRUS

01Em Jacarepaguá/RJ encontramos a Oxiurus Grindcrossover. Em atividade desde 2014, a banda conta com Nathalia Souza no baixo. A banda inicialmente possuía o nome de Parasitas Suburbanos e seu som era Hardcore, no entanto eles resolveram mudar o estilo e atualmente mandam um som extremo de muita qualidade.

“A crítica social está presente nas letras sem meias palavras, as músicas da banda falam sobre a realidade do ser humano e as suas leis de uma forma agressiva e suja a nossa inspiração é tudo de ruim que existe desde músicas ruins ate atitudes desumanas”

Links relacionados:

Facebookhttps://www.facebook.com/oxiurus/
Bandcamphttps://oxiurus-grind.bandcamp.com/

Conhece mais bandas de grindcore que possuam mulheres na formação? Indica pra gente nos comentários! 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s